Pesquisar este blog

quarta-feira, 22 de março de 2017

E vem aí o Primeiro Exame de Suficiência de 2017!

Semana passada publiquei algumas considerações sobre o Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade, que será aplicado no próximo domingo, 26 de março, das 9h30 às 13h30 em todo o Brasil. Reforço que a aprovação neste exame é condição necessária para obtenção do registro profissional de contador.

Nestes poucos dias que faltam para a prova, os inscritos deverão se atentar para os locais onde serão aplicados o exame, já disponibilizados no portal eletrônica da Fundação Brasileira de Contabilidade (http://www.fbc.org.br) e também naqueles detalhes sempre pertinentes, como chegar com antecedência, levar o material necessário (principalmente calculadora, caneta, lápis, documentos e número da inscrição), verificar o local correto da prova (em Ribeirão Preto será no Centro Universitário Moura Lacerda desta vez), a sala onde fará o exame, ver se a calculadora que usará está em boas condições de uso, como bateria, funções, funcionamento das teclas e etc. Lembro que aplicativos em celulares e tablets não podem ser usados.

No dia do exame, procure levar água e um lanchinho, como barra de cereais, se assim desejar, além de uma roupa mais leve, caso faça calor, ou para frio, caso haja ar condicionado, por exemplo. Procure administrar o tempo que tem (a duração da prova é de 4 horas) lembrando que um tempo deve ser dedicado para passar o gabarito, dedicando atenção. A leitura dos enunciados é também de extrema importância para entender e responder com mais propriedade as questões.

A prova, pelo menos até então, é composta de 50 questões impressas num caderno tipo brochura, de dimensões da metade de uma folha A 4; alguns preferem iniciar da questão 1 e seguir a sequencia "normal" das perguntas, outros do final para o começo e há aqueles que preferem responder as questões dividindo por assuntos/conteúdos. Seja qual for sua estratégia para responder, lembre-se do tempo, controle a ansiedade e na véspera tentem relaxar, evitando tensão física e mental, se desgastando menos durante o exame, que exigirá além da concentração, boa postura física, pois ficarão sentados em carteiras escolares por um bom período. A permanência mínima é de duas horas.

Enfim, sugiro que leiam ou releiam o edital para este exame, disponibilizado em http://www.fbc.org.br/images/2017/Exame-de-Suficiencia/edital_exame_1_2017_3.pdf para maiores informações e eventuais dúvidas, principalmente no item 4, que está na página 4, que trata da Aplicação da Prova.

Novamente reitero meus votos de sucesso e de excelente prova para todos!


quarta-feira, 15 de março de 2017

Está chegando o Primeiro Exame de Suficiência do CFC 2017!

No próximo dia 26 de março os bacharéis e formandos em Ciências Contábeis farão o Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade, requisito necessário para obtenção do registro profissional de contador.

O exame é uma prova objetiva contendo cinquenta questões do tipo teste, abrangendo diversos conteúdos que estudamos na graduação de Ciências Contábeis, valendo um ponto cada uma (total de 50 pontos), sendo que bastam 25 pontos para aprovação no exame.

São duas edições por ano, sendo um exame em cada semestre, este no dia 23/06 e o próximo previsto para 17/09.

Restando poucos dias, oriento a manterem o foco, os estudos, a preparação técnica e emocional, controlando a ansiedade e o nervosismo, que é comum antes de um exame deste, causando estresse.

Dar atenção aos assuntos que mais são cobrados no exame ajudam a conquistar bastante pontos, mas também conteúdos que contém menor número de questões são igualmente importantes, não devendo esquecer destes, pois cada ponto vale e muito. Fazer exames aplicados anteriormente também é válido pois ajuda a conhecer mais sobre como é a prova, como são questionados os assuntos e também a planejar nossos estudos e nos avaliarmos.

Enfim desejo sucesso, que estejam motivados e que façam uma excelente prova. Não passou? Não fique preocupado(a) nem se considere derrotado(a). O exame tem seu grau de dificuldade e com certeza nos próximos exames será aprovado(a).

Juntos vamos fazer a nossa classe contábil ainda mais forte e nobre.

Para maior conhecimento sobre o exame, acessem:
Fundação Brasileira de Contabilidade: http://www.fbc.org.br/
Conselho Federal de Contabilidade: http://www.cfc.org.br/

quarta-feira, 8 de março de 2017

Dia Internacional da Mulher


Cada vez mais presentes e atuantes, as mulheres têm se destacado no mercado de trabalho, na política, na educação e em vários outros setores, segmentos e atividades. Mas também continuam vítimas da violência, do preconceito, do machismo e da intolerância.

Parabéns para todas as mulheres pelo seu dia! Que seja sempre um dia especial, de conquistas, de lutas e de consciência!

Abaixo publico o brilhante texto do Padre Gilberto Kasper, um presente para todos nós, especialmente para as mulheres comemorarem seu dia!

NOSSA TERNURA NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER!

Padre Gilberto Kasper é Mestre em Teologia Moral, Licenciado em Filosofia e Pedagogia, Especialista em Bioética, Ética e Cidadania, Professor Universitário, Docente e Coordenador da Teologia na Associação Faculdade de Ribeirão Preto do Grupo Educacional da UNIESP S.A., Assistente Eclesiástico do Centro do Professorado Católico, Assessor da Pastoral da Comunicação e Reitor da Igreja Santo Antônio, Pão dos Pobres da Arquidiocese de Ribeirão Preto e Jornalista. Contato: pe.kasper@gmail.com

O Dia Internacional da Mulher é celebrado desde o dia 28 de fevereiro de 1909 nos Estados Unidos. Nos países ocidentais, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado no início do século, até a década de 1920, tendo sido esquecido por longo tempo e somente recuperado pelo movimento feminista na década de 1960.
Na atualidade, a celebração do Dia Internacional da Mulher perdeu parcialmente o seu sentido original, adquirindo um caráter festivo e comercial. Somente em 1977 as Nações Unidas adotou o Dia Internacional da Mulher, para lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres, celebrado no dia 8 de março.
Sou do tempo em que a Mulher ainda sofria discriminação, era subestimada e não valorizada por uma sociedade vergonhosamente machista. Minhas avós e minha mãe nunca chegavam à vez de opinar quando seus maridos decidiam, por exemplo, fechar algum negócio ou até mesmo vender imóveis. Eram avisadas na véspera de que mudariam de residência e não poucas vezes de cidade.
Gostaria de refletir muitos temas, mas pensei em descrever Nossa Ternura no Dia Internacional da Mulher! Assim me detenho sobre o sentido da maternidade cristã, a partir das milhares de mulheres que assumem seus filhos sozinhas. São as que nossa sociedade chama de “mães solteiras”! É interessante observar que nunca ouvi ninguém chamar uma mãe, casada, direitinho, ou cujo pai assume com ela o filho, de “mãe casada”!
Continuamos com o péssimo hábito de discriminar as pessoas, vivendo, muitas vezes, às escondidas, disfarçando gravidez antecipada, aliás, nas últimas décadas, a maioria das crianças nasce aos sete meses, ou me engano? Casamentos ou contratos de estabilidade conjugal forçados, que não passam de hipocrisia, para não admitir, ou então não sentir-se motivo de conversinhas de vizinhos maldosos seriam válidos? Certamente a gravidez simplesmente, sem a certeza do amor gratuito, com sabor divino, profundo e verdadeiro, não é razão suficiente para “mentir” fidelidade diante de testemunhas, de ministros assistentes a matrimônios com aparatos megalomaníacos, como fotografias, filmagens, festas em renomados espaços de elegância exacerbada. São simplesmente nulos. Não acontece então o verdadeiro casamento, eis uma farsa.
Quero neste Dia Internacional da Mulher, prestar minha homenagem muito terna, às mães que chamam de “solteiras”: mulheres corajosas, especiais, que desempenham também o papel de pais, para educar e amar divinamente os filhos que geraram, tantas vezes com dificuldades impostas pela própria família, pelos parentes e por uma sociedade que precisa ser mais amorosa, fraterna e misericordiosa com elas.
Quem julga, fala mal, condena e determina a sentença sobre qualquer pessoa e seu comportamento, ousa prepotentemente ser deus sobre o outro. Nossa ternura a todas as Mulheres do mundo, sobre as quais invoco as bênçãos de Nossa Senhora Aparecida, Mãe, Rainha e Padroeira do Brasil, neste Ano Nacional Mariano. Há 300 anos sua imagem apareceu negra de lodo do leito do Rio Paraíba do Sul, justamente como “sacramento” de libertação das Mulheres escravas do machismo, da discriminação, da própria cor negra, da “coisificação” e símbolo meramente sexual. Sintam-se todas acobertadas pelo manto de Nossa Mãe, a Mãe de todas as Mulheres neste dia a elas dedicado!

O texto acima é de responsabilidade do seu autor. Deseja publicar um artigo neste blog? Envie para demetriojr@gmail.com